O reencontro da literatura fluminense às margens do rio São João


A primeira caravana do projeto “Encontros com a Literatura Fluminense”, promovido pela editora Nitpress com o apoio do jornal O Fluminense, fez transbordar de poesia e literatura a bucólica Casa de Casimiro de Abreu, às margens do rio São João, no último fim de semana. O museu recebeu mais de uma centena de pessoas, que prestaram homenagens ao poeta pelos 150 anos de sua morte em evento realizado sob o patrocínio da Prefeitura municipal, denominado “Casimiro de Abreu – 150 anos de saudades”.
Continuar lendo

Casimiro recebe a 1ª caravana do projeto “Encontros com a literatura fluminense”

[photopress:29122008casimirodeabreu7_edit_2007.jpg,full,pp_image]
Sábado, dia 18 de setembro, o município de Casimiro de Abreu recebe a primeira caravana do projeto “Encontros com a literatura fluminense”, promovido pela editora Nitpress. O palco desse evento inaugural, o Museu Casa de Casimiro de Abreu, no distrito de Barra de São João, foi escolhido a dedo, não só pelo seu valor histórico intrínseco, mas também pelo simbolismo da ocasião – a passagem, este ano, do sesquicentenário de morte do poeta, que soube cantar como poucos o amor à sua terra. Continuar lendo

Viagem pelos caminhos da literatura fluminense

photopress:convite_1_2.jpg,full,vazio][photopress:convite_1_2_3_4.jpg,full,pp_image]
A Editora Nitpress lança neste sábado, dia 28 de agosto, das 10 às 13h, no Calçadão da Cultura – Livraria Ideal (Rua Visconde de Itaboraí, 222, Centro, Niterói), o livro Viagem literária através do Estado do Rio, de Luiz Antonio Barros. Trata-se de uma antologia pioneira, focalizando apenas escritores fluminenses de todas as regiões do estado, cuja essência procurei exprimir no texto da orelha, que reproduzo a seguir:

Quem trafega pelas estradas fluminenses tem a oportunidade de apreciar um rico mosaico de paisagens formado pela diversidade geográfica do Estado do Rio. O conjunto de microrregiões bastante distintas produz um contraste de efeitos panorâmicos e climáticos, separados apenas por alguns poucos quilômetros de percurso. Praias quentes de um lado, montanhas frígidas de outro; planícies ao Norte, píncaros ao Sul; areais e brejos; lagos e rios; ilhas e baías; florestas tropicais, plantações e gados coexistindo em harmonia.

A mesma síntese imposta à geografia também predomina no panorama cultural do estado. Aqui prosperaram todas as correntes literárias, com volume e intensidade incomparavelmente superiores a quaisquer outras regiões do país. Em seu livro Formação literária brasileira – momentos decisivos, o crítico Antônio Cândido relaciona os nomes mais relevantes no processo de construção de uma identidade literária nacional, que se deu basicamente entre o período Barroco e o Romantismo. De todos os escritores citados na alentada obra, mais de 30% eram filhos da Velha Província; outro tanto, nascidos na cidade do Rio de Janeiro. Ou seja, a região fluminense respondia por mais de 60% dos maiores nomes da literatura brasileira àquela época.

Continuar lendo