Sugestão de leitura para o Sábado de Aleluia: Judas-Ahsverus – conto de Euclides da Cunha

Judas-Ahsverus é uma das mais belas páginas de Euclides da Cunha e da literatura brasileira. Uma boa sugestão de leitura para este Sábado de Aleluia. O retrato de um povo que se escraviza a si próprio, seduzido pelo canto da sereia oportunista, e constrói judas à sua imagem e semelhança para desforrar-se de sua própria desgraça.
O conto está no livro Euclides da Cunha – da face de um tapuia, da coleção Introdução aos Clássicos Fluminenses, da Nitpress, com organização de Anabelle Loivos e Luiz Fernando Sangenís, e pode ser adquirido na livraria online da editora.

Leia abaixo, na íntegra, essa obra-prima de Euclides da Cunha e se você gostou dessa dica, cadastre-se para receber outras sugestões de leitura da Nitpress.

Judas-Ahsverus – conto de Euclides da Cunha

No sábado de Aleluia os seringueiros do Alto Purus desforram-se de seus dias tristes. É um desafogo. Ante a concepção rudimentar da vida santificam-se-lhes, nesse dia, todas as maldades. Acreditam numa sanção litúrgica aos máximos deslizes.

Nas alturas, o Homem-Deus, sob o encanto da vinda do filho ressurreto e despeado das ínsidias humanas, sorri, complacentemente, à alegria feroz que arrebenta cá em baixo. E os seringueiros vingam-se, ruidosamente, dos seus dias tristes.
Continuar lendo